Uma mediação com múltiplas partes

02/07/2018

Uma possibilidade de utilização da mediação é nos conflitos envolvendo vários participantes. Gostaria de compartilhar um caso encaminhado para mediação que envolveu toda a família, um casal com seus 4 filhos.

 

Em um primeiro momento a queixa era da mulher, que queria que 3 dos filhos deixassem a moradia da família. Essa família tinha um negócio que era a fonte de renda da maioria.  O casal tinha aberto uma oficina mecânica há 20 anos, onde o pai era mecânico e a mãe trabalhava no escritório. Dois dos filhos aprenderam o ofício com o pai e trabalhavam no negócio como mecânicos.  A única filha mulher auxiliava a mãe no escritório.  E o quarto filho trabalhava fora, em uma loja como vendedor, mas também morava na casa dos pais com os outros irmãos. 


Os conflitos eram diversos, desde a convivência na vida diária na residência da família, assim como com a rotina e os problemas da Oficina.  A mãe se queixava do alcoolismo de um dos filhos, da falta de responsabilidade de outro e do temperamento da filha.

 

Optamos por convidar a todos para a mediação, apostando na possibilidade de que esse espaço de diálogo entre todos pudesse contemplar a diversidade de temas a serem abordados por essa família.


Iniciamos com sessões individuais para tentarmos identificar as pautas de cada membro da família.  Essas reuniões são confidenciais e, ao final de cada uma, acordamos com cada participante o que pode e seria interessante levar para a conversa conjunta.

 

Após essas reuniões e a concordância de todos em participar do processo, realizamos uma primeira reunião conjunta, onde propusemos uma pauta de trabalho.  As reuniões com todos os participantes foram realizadas no formato de círculos de conversas.


Iniciamos construindo com a família quais seriam os norteadores para uma conversa produtiva durante os nossos encontros e, após essa rodada, propusemos a pauta identificada por nós durante as reuniões individuais para a concordância e/ou acréscimos de todo o grupo.

 

O próximo passo, depois dessa elaboração da pauta por todos, foi a discussão de cada um de seus itens, com a identificação dos interesses e necessidades individuais e comuns, possibilitando assim a geração de alternativas para a co-construção dos respectivos acordos.  

 

Realizamos ao todo 12 encontros, onde todos os temas puderam ser conversados e acordos de convivência e participação no negócio foram construídos.

 

Tags: múltiplas partes, círculo de conversa, pauta de trabalho, co-construção

Compartilhar no Facebook
Please reload

Siga
Procure por  assuntos:
Please reload

  • Facebook Social Icon

© 2017 por Ana Kucera