Bate-papo sobre mediação on-line


Ana Beatriz Faveret* e Marilia de Almeida**












- Oi, Patrícia! Bom te ver!


- Nossa! Quanto tempo, Cláudia! O que você conta de novo?


- Vou começar a fazer mediação on-line!! Não é o máximo?


- Que legal! Não sabia que você já estava tão adiantada! Muito bom!


- Queria até te fazer umas perguntas.... Você já mediou on-line, né?


- Sim! Estou adorando! Tem algumas particularidades, diferentes da mediação presencial....


- Já imaginava... Pode me dar umas dicas?


- Claro! Para começar, ao receber um novo caso, seja da Defensoria, seja do CEJUSC, seja uma mediação privada, devemos checar se algumas etapas já foram realizadas. Iremos precisar do nome, e-mail, data de nascimento e celular de cada mediando. Também devemos verificar se foi perguntado se as partes aceitam sessões conjuntas, se há alguma restrição nesse quesito....


- Muito bem pensado.


- Pois é... Participei, recentemente, de uma mediação, um grupo grande, cerca de 8 pessoas entre mediandos e advogados. Após a primeira sessão, que foi conjunta, uma das partes nos relatou que não se sentia confortável em participar de sessões conjuntas. Fomos pegos de surpresa.


- Verdade? Que saia justa!


- Sim! Felizmente, nessa primeira sessão, havíamos optado por dedicar mais tempo à pré-mediação, até porque é necessário, também, abordar o funcionamento da plataforma, conhecida como a Quarta Parte na Mediação On-line. Em seguida, fizemos o Discurso de Abertura. Ah! Também enviamos o Termo de Compromisso para o de acordo deles. Você não imagina como o ritmo da mediação on-line pode ser diferente.... As sessões seguintes foram individuais, respeitando o desejo dos mediandos, é claro!


- Estou gostando! Conta mais! Vou pedir mais um café para a gente. Quer pão de queijo?


- Quero sim, querida! Obrigada! Mas, seguindo, para realizarmos a primeira sessão é necessário mandar o convite e o Lembrete de Confidencialidade. Agora, te pergunto: o convite deve ser enviado por e-mail ou WhatsApp? Essa é uma decisão importante... Quando possível, é melhor começar enviando o convite por e-mail e solicitar que a pessoa confirme o recebimento. É uma boa prática adotar, sempre que possível, e-mail e celular corporativos, para preservar a privacidade dos mediadores.

- Estou anotando tudo!


- Lembrei-me de uma boa prática: ligar para cada mediando antes da primeira sessão. Além de permitir a confirmação de dados, ajuda a estabelecer confiança entre mediador e mediando. É um estímulo à criação de um ambiente de Rapport entre os mediadores e os mediandos. É importante não ter pressa nas mediações on-line. Como te disse, o ritmo é outro...


- Interessante... me fala um pouco mais sobre o envio do convite...


- Antes do enviar o convite, é importante explicar sobre as regras para participação nas sessões... Demos o nome de Regramento. Observamos que funciona muito bem.


- E entrevista individual? Dá para fazer?


- Sim. É tranquilo. Podemos marcar caucus em dias e horários diferentes. Ou de forma seguida no mesmo dia. Daí colocamos uma das partes aguardando na sala de espera. Alguns aplicativos têm este recurso. Ah! Me lembrei... Todos os aplicativos têm um limite de tempo para utilização gratuita... Se precisar de mais tempo, é necessário fazer uma assinatura. Antes de iniciar a mediação é importante elencar a plataforma que será utilizada. Muitos mediadores usam o zoom, inclusive o Mediare. Já o Cejusc adota o ciscus webex...


- Entendi....


- Como havia comentado, antes de cada sessão deve ser enviado o convite da reunião e o lembrete de confidencialidade, para todos os mediandos. Em relação às ferramentas de mediação, podemos aplicar todas, respeitando as diferenças entre on-line e presencial. Por exemplo: Interesses Comuns, Mapeamento do Conflito, Brainstorming, entre outras. Agora, um dos aspectos mais importantes na Mediação on-line, conhecida como ODR, é a comunicação... Como é importante termos atenção redobrada à nossa forma de falar e escrever!


- É mesmo?


- É... Temos que perceber a medida certa da nossa fala, não sermos prolixos, mantermos a objetividade, mas, importantíssimo, checar o entendimento dos mediandos. Percebemos que checar o entendimento vai além; exige um cuidado de pedir para os mediandos relatarem, com suas palavras, o que entenderam.


- Realmente, a comunicação é um desafio constante nas relações, não só na Mediação, certo? Não temos como garantir como o outro está nos escutando... São tantos os fatores que interferem na escuta e na compreensão do outro...


- Sim... Até porque não temos acesso à comunicação não verbal na mesma medida que presencialmente... Só vemos o rosto das pessoas e, em algumas sessões, somente ouvimos as vozes! Outro ponto muito importante é o planejamento de cada sessão. Se na Mediação presencial o planejamento é fundamental, na ODR pode ser determinante, pois, além da Mediação propriamente dita, temos que cuidar da tecnologia e, quanto mais à vontade e seguros estivermos, mais nossa escuta estará liberada para os mediandos!


- Pelo que estou entendendo, então, a ODR tem muitos pontos favoráveis e, também, aspectos que devemos cuidar para que ela seja produtiva e ocorra respeitando as etapas do procedimento... Perfeito! E se as partes chegarem a um acordo, como oficializar?


- Daí usamos um formulário chamado Termo de Acordo. Se não for obtido o acordo, usamos o Termo de Mediação sem Acordo. Em todos eles, os mediadores podem assinar de forma digital e, sendo um caso proveniente de uma instituição, encaminhamos o Termo para esta instituição. Lembrando que, para obtermos o melhor resultado, devemos conhecer e respeitar as diretrizes e normas de cada instituição.


- Adorei! Obrigada pelas super dicas! Vou começar a praticar!



*Ana Beatriz Faveret - Psicóloga pela PUC-Rio. Mediadora pelo Mediare, com formação em Mediação Familiar pelo IMAP e pela PUC-Rio, em curso. Capacitação em Práticas Colaborativas e Certificação em Coaching pelo ICI. Pós-graduação em Terapia Relacional Sistêmica de Família e Casal, em curso.

Contato: bfaveret@gmail.com


**Marilia de Almeida - Engenheira pela UFJF-MG, Mediadora pelo Instituto MEDIARE, Certificada em Coaching pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Especialização em Economia do Trabalho - UNICAMP, MBA em Gestão Empresarial Avançada - COPPEAD. Associada ao Instituto MEDIARE.

Contato: marilia.almeida131@gmail.com



Siga
  • Facebook Social Icon
Procure por  assuntos: